Marisa Monte canta “Cantinho escondido”
Venres Xuño 20th 2014,
Filed under: Brasil
Comentarios desactivados en Marisa Monte canta “Cantinho escondido”

Dentro de cada pessoa
Tem um cantinho escondido
Decorado de saudade

Um lugar pro coração pousar
Um endereço que freqüente sem morar
Ali na esquina do sonho com a razão
No centro do peito, no largo da ilusão

Coração não tem barreira, não
Desce a ladeira, perde o freio devagar
Eu quero ver cachoeira desabar
Montanha, roleta russa, felicidade
Posso me perder pela cidade
Fazer o circo pegar fogo de verdade
Mas tenho meu canto cativo pra voltar

Eu posso até mudar
Mas onde quer que eu vá
O meu cantinho há de ir

Dentro…

 

MARISA MONTE

 

Álbum Universo ao meu redor  (2006)



Edu Krieger canta “Desculpe, Neymar”
Venres Xuño 20th 2014,
Filed under: Brasil
Comentarios desactivados en Edu Krieger canta “Desculpe, Neymar”

Canción composta polo cantautor Edu Krieger en protesta polo dispendio ocasionado no Brasil polo mundial de futbol 2014.

 

Desculpe, Neymar
Mas nesta Copa eu não torço por vocês
Estou cansado de assistir o nosso povo
Definhando pouco a pouco
Nos programas das TVs
Enquanto a FIFA se preocupa com padrões
Somos guiados por ladrões
Que jogam sujo pra ganhar
Desculpe, Neymar
Eu não torço desta vez

Parreira, eu vi
Aquele tetra fez o povo tão feliz
Mas não seremos verdadeiros campeões
Gastando mais de 10 bilhões
Pra fazer Copa no país
Temos estádios lindos e monumentais
Enquanto escolas e hospitais
Estão à beira de ruir
Parreira, eu vi
Um abismo entre “Brasis”

Foi mal, Felipão
Quando Cafu ergueu a taça e exibiu
Suas raízes num momento tão solene
Revelou Jardim Irene
Um retrato do Brasil
A primavera prometida não chegou
A vida vale mais que um gol
E as melhorias onde estão
Foi mal, Felipão
Nossa pátria não floriu

Eu sei, torcedor
Que a minha simples e sincera opinião
Não vai fazer você, que ganha e vive mal
Deixar de ir até o final
Junto com nossa seleção
Mesmo sem grana pra pagar o ingresso caro
Nunca vai deixar de amar o
Nosso escrete aonde for
Eu sei, torcedor
É você que tem razão

 

EDU KRIEGER

 



Toquinho canta “Made in Coração”
Xoves Xaneiro 30th 2014,
Filed under: Brasil
Comentarios desactivados en Toquinho canta “Made in Coração”

Um amigo meu vindo
Da terra do sol nascente.
Cruzou o Pacífico e
Chegou pacificamente.

Seu sax coração,
Juntou-se ao meu violão
E fomos tocando, improvisando,
Harmonizando emoções.

Artistas do mundo no fundo
São sempre aprendizes.
Do amor somos embaixadores
Dos nossos países.

Homens poderosos dessa terra,
Esqueçam-se da guerra,
Reparem no poder de uma canção.
Música é a mistura das bandeiras,
O som não tem fronteiras:
É MADE IN CORAÇÃO.

Interpretan este tema Toquinho e Sadao Watanabe.



Adriana Calcanhoto canta “Fico assim sem você”
Mércores Decembro 11th 2013,
Filed under: Brasil
Comentarios desactivados en Adriana Calcanhoto canta “Fico assim sem você”

Por que é que tem que ser assim
Se o meu desejo não tem fim
Eu te quero a todo instante
Nem mil alto-falantes
vão poder falar por mim

Amor sem beijinho
Buchecha sem Claudinho
Sou eu assim sem você
Circo sem palhaço,
Namoro sem amasso
Sou eu assim sem você

Tô louco pra te ver chegar
Tô louco pra te ter nas mãos
Deitar no teu abraço
Retomar o pedaço
Que falta no meu coração

Eu não existo longe de você
E a solidão é o meu pior castigo
Eu conto as horas
Pra poder te ver
Mas o relógio tá de mal comigo

Por quê? Por quê?

Neném sem chupeta
Romeu sem Julieta
Sou eu assim sem você
Carro sem estrada
Queijo sem goiabada
Sou eu assim sem você

Por que é que tem que ser assim
Se o meu desejo não tem fim
Eu te quero a todo instante
Nem mil alto-falantes
vão poder falar por mim

Eu não existo longe de você
E a solidão é o meu pior castigo
Eu conto as horas pra poder te ver
Mas o relógio tá de mal comigo (2X)

Álbum: Adriana Partimpim (2004)



Toquinho canta “Aquarela”
Mércores Decembro 11th 2013,
Filed under: Brasil
Comentarios desactivados en Toquinho canta “Aquarela”

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo.

E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo.

Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva.

E se faço chover com dois riscos tenho um guarda-chuva.

Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel,

num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu.

Vai voando contornando a imensa curva norte sul.

Vou com ela viajando, Havaí, Pequim ou Istambul.

Pinto um barco a vela branco navegando.

É tanto céu e mar num beijo azul.

Entre as nuvens vem surgindo um lindo avião rosa e grená.

Tudo em volta colorindo com suas luzes a piscar.

Basta imaginar e ele está partindo, sereno indo,

e se a gente quiser ele vai pousar.

Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida,

com alguns bons amigos, bebendo de bem com a vida.

De uma América a outra eu consigo passar num segundo.

Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo.

Um menino caminha e caminhando chega num muro.

E ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está.

E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar.

Não tem tempo nem piedade, nem tem hora de chegar.

Sem pedir licença muda nossa vida, e depois convida a rir ou chorar.

Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá.

O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar.

Vamos todos numa linda passarela de uma aquarela

que um dia enfim….

descolorirá!

Letra de Toquinho e Vinicius de Morães.
Álbum: Aquarela (1983)